terça-feira, 5 de maio de 2015

Morte lenta
 
Morri um pouco no dia em que escolheste seguir uma estrada diferente da que antes percorríamos juntos e fui morrendo aos bocadinhos em todos os dias que se lhe seguiram. Saíste da minha vida do mesmo modo como entraste, de repente. Antagónicos foram, porém, os sentimentos, tal como o são ora no nascimento ora na morte. À paixão de um amor vivido intensamente, opôs-se a dor de um coração partido. Continuo a morrer aos bocadinhos.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário