terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Olha dentro dos meus olhos


Olha dentro dos meus olhos e lê a minha alma
Ficarás surpreendido com o que encerro no mais íntimo do meu ser
Verás tristeza, dor, ódio, amargura, raiva
Encontrarás também alegria, afecto, carinho, amor, paz
Deixa-te levar pela saudade e embalar pela melancolia
Deixa-te abraçar pela cálida ternura do meu olhar e entrega-te ao desejo que queres ver adormecido
Não te lembras acaso de tudo quanto vivemos juntos?
Olha dentro dos meus olhos e deixa-te tocar

Sem comentários:

Enviar um comentário