segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Alma

Ela chegou de mansinho como tantas outras vezes
Contudo, desta vez veio envolvida de sedução e encanto
Senti-o quando despertou em mim uma deliciosa sensação
Envolveu-me e por ali ficamos, muito quietos, com receio de estragar a magia do momento
Terão passado minutos ou horas, não sei
Regressei à realidade quando me fez estremecer soprando-me ao ouvido que lhe pertencia
Foi então que percebi que a noite tem alma


Fotografia: João Octávio Meira
Texto: Alda Viana

Este post foi publicado em simultâneo em www.esposendeimagens.blogspot.com

Sem comentários:

Enviar um comentário