quarta-feira, 24 de maio de 2017

Ao encontro do mar

Vou ao encontro do mar. Em dias assim e nos outros também.
Vou em busca da sua força para me trazer energia, para me obrigar a parar, a respirar. A pensar em mim e nos outros também. Nos que estão e nos que foram. Porque os que partiram continuam cá, no coração e na memória. Mas também é preciso agarrar os que cá estão. Trazê-los sempre junto ao peito, abraçá-los com o olhar e com os braços também. Amá-los com palavras e com gestos. E não permitir nunca que as ondas os arrastem para longe de nós.
Vou ao encontro do mar. Em dias assim e nos outros também.


Sem comentários:

Enviar um comentário