terça-feira, 18 de maio de 2010

Apatia


Sais para a rua ao encontro de mais um dia, igual a tantos outros. Repetes as rotinas de sempre, que de tanto as repetires já te fatigam por antecipação. Hás-de regressar a casa ao fim do dia, à espera de outro dia, igualmente previsível, cada vez mais desgastada, como se fosses perdendo um pouco de ti a cada dia. Se te abstraísses dessa espécie de apatia em que vegetas, verias, porventura, os olhos que te miram com ternura e os gestos de simpatia de quem espera uma oportunidade para te fazer feliz.

Sem comentários:

Enviar um comentário