terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O mar


Ouves o mar? Está triste, não sentes? Parece que chora, soluçando a sua mágoa. Às vezes está zangado, bate com violência nas rochas, como se descarregasse raiva acumulada, castigando quem ousar fazer-lhe frente. Muitas vezes está feliz. Sei-o quando o vejo sereno, sem ondas, rebolando com a areia em ternas brincadeiras. É de humores o mar. Tem dias.

Sem comentários:

Enviar um comentário