terça-feira, 5 de abril de 2011

Olhos nos olhos


Olhos nos olhos. Tanto para dizer. As palavras presas na garganta. O silêncio a pesar. O coração a bater apressado. A expectativa a crescer. A vontade de fugir. Os pés presos ao chão.

Olhos nos olhos. As emoções num turbilhão. A agitação interior que se agiganta. O desassossego a aumentar. O arrepio que percorre o corpo. A boca seca. Os músculos rígidos.

Olhos nos olhos. O beijo que demora. O abraço que tarda. O corpo a queimar. A entrega à espera de ser cumprida.

Olhos nos olhos. Como se fosse a primeira vez.

Sem comentários:

Enviar um comentário