terça-feira, 1 de junho de 2010

Vulcão


Dentro de mim há um vulcão prestes a entrar em erupção
É uma amálgama de raiva, desprezo e ódio
Lava incandescente que me queima as entranhas
Sinto-me prestes a explodir e nada posso contra esse orgasmo de fel

Sem comentários:

Enviar um comentário