quarta-feira, 9 de junho de 2010

Regresso ao passado


Dou por mim chegada ao destino sem memória da viagem que empreendi. Aqui chegada sinto uma estranha inquietude, um desconforto que se agiganta no meu íntimo e me corta a respiração. Faço um esforço titânico para parecer calma, mas vejo-me completamente impotente para travar o despertar dos fantasmas do passado, encarcerados durante anos a fio. Regressar ao sítio onde outrora fomos felizes foi quanto bastou para jogar por terra a teoria de que o tempo tudo cura. Agora sei que não te esqueci e que vivia na ilusão de ter virado a página do passado.

1 comentário:

  1. Adorei.
    Parabéns.
    Tudo de bom para ti e, por favor, continua a escrever assim :)

    ResponderEliminar