terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Dá-me um abraço


Ouvia-a hoje pela primeira vez e tocou-me. Não foi a melodia que despertou os meus sentidos, foi a letra. É um poema - poder-lhe-ei chamar assim? - lindo, em que as palavras não são apenas palavras, são frases carregadas de forte significado. Não surpreende tratando-se de um tema dos Pólo Norte.


Dá-me um abraço que seja forte
E me conforte a cada canto
Não digas nada que o nada é tanto
E eu não me importo
Dá-me um abraço fica por perto
Neste aperto tão pouco espaço
Não quero mais nada, só o silêncio
Do teu abraço

Já me perdi sem rumo certo
Já me venci pelo cansaço
E estando longe, estive tão perto
Do teu abraço

Dá-me um abraço que me desperte
E me aperte sem me apertar
Que eu já estou perto abre os teus braços
Quando eu chegar

É nesse abraço que eu descanso
Esse espaço que me sossega
E quando possas dá-me outro abraço
Só um não chega


Dá-me um abraço - Pólo Norte

Sem comentários:

Enviar um comentário